Intercâmbio: INGLATERRA

08.05.2015

Saiu o resultado da primeira enquete do Gui Por Ai no Facebook! E quem ganhou, quem ganhou??? INGLATERRA!!! A Terra da Rainha levou 23% dos votos e é a estrela de hoje da série Destinos de Intercâmbio!

Primeiro vale explorar uma curiosidade: Você sabe a diferença entre Reino Unido, Grã-Bretanha e Inglaterra? (SIM, há diferenças!)

O Reino Unido (UK em inglês) engloba 4 países sob a mesma bandeira. São eles: Irlanda do Norte, Escócia, Gales e Inglaterra, além de outros 14 territórios ultra-marinos. A Grã-Bretanha (GB) é o nome dado a maior ilha do Reino Unido, que abarca todos estes países com exceção da Irlanda do Norte - que encontra-se na Ilha da Irlanda. Por fim, Inglaterra é o nome de um dos países constituintes deste reino, cuja capital é a incrível Londres e do qual falaremos um pouco mais aqui neste post!

 

A Inglaterra tem história milenar e estando em posição estratégica no sul da Ilha da Grã-Bretanha, na porta de entrada da Europa, figura importante papel em grande parte da geopolítica e história européias. Hoje, seus cerca de 53 milhões de habitantes desfrutam de um muito elevado IDH (0,94), economia consistente, moeda forte e de duas Universidades no TOP5 mundial: Oxford e Cambridge. O país mãe da língua inglesa ainda oferece uma vaiedade ímpar de sotaques, cultura, produção musical e cinematográfica e uma das populações mais heterogêneas do continente, principalmente na capital.

 

Se você quer aprender inglês com o sotaque mais charmoso e aproveitar os dias livres para passear pelo país e pelo resto da Europa, a Inglaterra é a pedida!

 

PRECISO DE VISTO?

Dentre os diversos tipos de vistos disponíveis, os que você pode ter acesso para estudar na Inglaterra são basicamente estes três:

  • SVV - Visto de estudos e turismo. Para brasileiros, notícia boa, NÃO é necessário ser solicitado antes da viagem para cursos com até 6 meses de durção. Brasileiros devem comprovar ao chegar na Inglaterra fundos, matrícula e acomodação para receberem uma estampa de até 6 meses, a cargo do oficial de imigração. São recomendados, em média, £1000 por mês de curso na capital ou £800 no interior, matrícula em escola aprovada pelo British Council e o contrato de acomodação - mesmo que seja reserva em Hotel. NÃO é permitido em nenhuma hipótese trabalhar legalmente sob este visto. Este é o visto mais comum conferido aos brasileiros que visitam ou vão estudar no país desde 2012.

  • ESVV - Visto de estudos para cursos superiores a 6 meses e inferiores a 11 meses. Este visto DEVE ser solicitado antecipadamente, no Brasil, junto à comprovação de fundos, acomodação e curso. A solicitação do visto deve ser realizada junto à VAC no Brasil, com sedes no RJ e SP, após o pagamento de uma taxa de cerca de £162. Você deve garantir o início deste processo entre 2 e 3 meses antes da viagem, uma vez que deve comparecer pessoalmente a um dos VACs e portanto há a necessidade de agendar esta visita. Mesmo recebendo este visto, você passará pela Imigração ao chegar na Inglaterra, deste modo é importante que você disponha de todos os documentos de comprovação fornecidos ao VAC atualizados.Também não é permitido trabalho para este tipo de visto. No final da matéria há links úteis para te ajudar neste processo!

  • TIER 4 - Costumava ser amplamente utilizado para cursos curtos ou longos na Inglaterra até 2012, pois permitia trabalhar por algumas horas semanais. Após 2012, o visto sofreu importantes alterações e hoje há uma subdivisão:

  1. TIER 4 (Child) - Usado geralmente para estudos escolares, programas de High School, etc. Para crianças até 16 anos o curso pode durar até 6 anos e entre 16 e 17 anos, o curso pode durar no máximo 3 anos - sendo a estes últimos permitido trabalhar por até 10h semanais. Para solicitar este visto, é necessário ter aprovação da escola na Inglaterra, permissão dos pais e comprovação de capacidade de cobertura de gastos durante os estudos. A taxa a ser paga é de cerca de £322.

  2. TIER 4 (General) - Para maiores de 16 anos que tenham sido aceitos em escolas especificas na Inglaterra e que falem, escrevam e compreendam inglês em nível B1, no mínimo. As comprovações são as mesmas do outro TIER 4, assim como o valor da taxa. Ele, geralmente, é solicitado por estudantes que desejam ingressar em nível universitário ou em curso específico e pode durar tanto quanto o curso, além de permitir entre 10h e 20h de trabalho semanal de acordo com o tipo de curso.

De maneira geral, para cursos de idiomas, você ficará mais restrito aos dois primeiros tipos de visto, que não permitem trabalho. Assim sendo, hoje, não é mais possível realizar um programa de Curso+Trabalho na Inglaterra para aprender inglês.

 

ATENÇÂO: Quem possui cidadania de um dos países membros da União Européia pode estudar e trabalhar na Inglaterra, sem a necessidade de solicitar visto, por tempo indeterminado.

 

Questões referentes ao Visto à parte, a Inglaterra oferece aos intercambistas e visitantes uma vasta gama de opções de lazer e viagens, sendo difícil conhecer algum estudante no país que não tenha conhecido outras cidades ou países. Se você está ou pretende estudar na Inglaterra, se ligue nos Mini-Roteiros de Day Trips (viagens de 1 dia) para seu final de semana ou dia de folga na Inglaterra!

 

O acesso à Cultura é incrível, com a maioria dos Museus e Galerias abertos gratuitamente para o público, possibilitando acesso irrestrito a grandes obras de arte do mundo todo e à vanguarda da produção de artistas locais. O país também é famoso pelos grandiosos festivais de verão de música, artes e cultura que pipocam por todo o interior e capital, pela variedade de sotaques, pela aproximação mais liberal em questões de igualdade de gênero e de expressão e, claro, pela presença da Família Real mais famosa do mundo.

 

Há a possibilidade de viajar barato para diversos locais graças à variedade de ofertas tanto aéreas (Ryanair, Easyjet, German Wings, Wizzair, etc), quanto rodoviárias (Megabus, National Express, Green Lines, etc), todavia há de se ressaltar a importância e eficiência dos trens ingleses. Com uma malha ferroviária abrangente, quase não há lugar em que você não chegue embarcando em qualquer trem, devido à interligação de diversas linhas locais e nacionais.

 

COMO ESCOLHER A CIDADE?

Se seu foco é aprender inglês e você prefere uma atmosfera mais sossegada, quer desestressar nas suas férias enquanto faz um curso de idiomas, você deveria verificar as excelentes opções de escolas no interior. Oxford, Cambridge e Canterbury estão todas a apenas 1h de trem de Londres (o que possibilita mais animação nos finais de semana e acesso a tudo que a capital dispõe), mas conservam em sua essência o caráter de cidade pequena ou Universitária. Todas tem seus atrativos, umas despontam com prédios históricos e cenários de filmes, outras com grande acesso ao verde e opções eco-friendly, porém todas possuem escolas de renome e são um pouco menos "frenéticas" que Londres.

 

Se você deu a sorte de curtir o verão europeu (Julho-Setembro) durante seus estudos, porque não aproveitar e estudar na PRAIA! Também a apenas 1h de Londres encontra-se Brighton, balneário que recebe milhões de turistas todos os anos além de estudantes do mundo todo. A cidade é famosa por ser "cabeça-aberta" e também é uma recomendação dos Mini-Roteiros UK. Outras possibilidades são a vizinha Eastbourne e Plymouth na bela Cornuália.

 

Mas se você não quer perder nada do que acontece todos os dias na cidade mais cosmopolita da Europa, é louco por Musicais, pela cena alternativa, quer visitar todos os museus e exposições, sem deixar de curtir uma noite inesquecível, seu lugar é Londres. A capital da Inglaterra tem um centro compacto, mas amplamente variado que permite um sincretismo de culturas sem igual. É bem comum que a primeira língua que você ouça em Londres nem seja inglês, mas das atrolhadas ruas de compras aos parques e passeios à beira do Tâmisa, a cidade abre os braços a quem chegar e tiver coragem de desbravá-la. Quer ter uma idéia das suas possíveis primeiras impressões em Londres? Clique em Londres - À Primeira Vista!

 

KEEP CALM AND CARRY ON!

Escolheu a cidade? Juntou aquela graninha? Já viu se precisa de visto prévio ou não? Escolheu uma escola aprovada pelo British Council? Agora só falta decidir a Acomodação.

A Inglaterra tem uma rede de hospedagem bem preparada, mas é comum que você se espante com alguns hábitos corriqueiros. As tomadas tem interruptores para serem ligadas quando forem ser utilizadas e você precisará de um adaptador (é possível comprar um do padrão de dois pinos para o inglês em lojas de £1), não há interruptores ou tomadas na maioria dos banheiros, exceto para barbeadores, é comum realizar um deposit (um valor determinado a ser reavido no final) ao invés de oferecer fiadores em caso de aluguel e sim... é possível que você vá tomar banho em pé numa banheira antiga, numa casa de tijolinhos! As casas e prédios na Inglaterra, mesmo os mais novos, seguem um padrão diferente do brasileiro. Eles são mais baixos, muitas vezes com átrios centrais e a maioria em estilo Vitoriano.

 

As opções para quem estuda são basicamente três:

  • Casa de Família - Não necessariamente é uma família em si. Basicamente é alguém que tem um quarto sobrando em casa e oferece este quarto a estudantes cadastrando-se nas escolas de idiomas da cidade. Podem ser oferecidas refeições (half-board, full board) ou não. O importante é não esperar que aconteça algo mágico como nos filmes, é bem provável que os residentes apenas troquem cumprimentos e disponibilizem a comida (se esta estiver inclusa). Com sorte, você poderá encontrar pessoas interessadas em estrangeiros e que queiram saber mais sobre sua história. É simpático levar pequenos presentes neutros para os moradores que te receberão. É em geral a opção mais cara e a única caso você seja menor de idade.

  • Acomodação Estudantil - Geralmente fornecida pela escola ou por uma parceria com a escola. Oferece quartos individuais ou múltiplos com facilidades coletivas como cozinha, banheiro e área social. É o melhor lugar para fazer amizades multiculturais e treinar o seu inglês. Algumas escolas oferecem opções individuais com suíte e áreas privadas, portanto verifique os valores e como é o quarto antes de fechar.

  • Acomodação Independente - Há empresas especializadas em acomodar moradores temporários. Esta pode ser a chance de ter seu quarto (ou dividir com alguém) em uma casa com moradores reais, que às vezes trabalham e tem seu círculo de amigos locais. Sua experiência vai variar muito de acordo com os moradores da casa em que você cair, mas, em geral, moradias compartilhadas são extremamente comuns na Inglaterra, principalmente em Londres - onde os aluguéis são extratosféricos - e é possível que você ganhe amigos para além da escola. Este tipo de acomodação tende a ser mais barato que os demais, principalmente se você se mudar para este tipo de acomodação após sua chegada na Inglaterra (é comum a prática de preços distintos para quem vem de fora e quem aluga no local). Outra opção independente, mas que deve ser considerada apenas para períodos curtos pois não desfruta de uma boa atmosfera pró-estudos são os Hosteis - acomodações múltiplas, no estilo albergue, que cobram por dia ou mês e tem todas as facilidades coletivas, inclusas ou não.

 

MALAS PRONTAS, INGLATERRA!

Toda a documentação aprontada e as reservas feitas, chegou a hora de relaxar e curtir! Não perca muito tempo julgando as caras estranhas que você cruzar pelo caminho, a Inglaterra é a casa de todo mundo e tem gente de todo jeito.

Uma dica excelente é PERCA O MEDO DE ERRAR! Sim, rola um Culture Shock na primeira semana, mas rápido você se adapta, então dê a cara a tapa e saia tagarelando por aí! Peça sua comida, converse com colegas de aula, de casa, passeie e bote seu inglês, nem que todo quebrado, para funcionar. Todo mundo erra, você não vai ser o primeiro, então nem perca tempo com vergonha, aproveite ao máximo cada minuto, vai ser difícil não se encantar com a variedade de tudo que a Inglaterra joga na sua cara a todo momento!

 

Dicas do Gui e Links Úteis

Você pode clicar em qualquer item sublinhado do texto para ser direcionado diretamente por meio de hiperlinks. Eu separei alguns links muito úteis caso você queira ir além:

  • VISTO - Para saber mais sobre os vistos de estudos oferecidos pela Inglaterra, acesse Gov.uk

  • TRABALHO - Sobre como trabalhar enquanto estuda nos vistos TIER 4, acesse UKCISA

  • CIDADES - Ainda não decidiu a cidade ou quer mais opções, clique em Visit Britain!

  • DEPOIMENTOS - Quer saber um pouco direto de quem já morou lá? Clique em Inspire-se e abra os depoimentos e matérias da Terra da Rainha, ou busque pelas Tags clicando AQUI.

Você não precisa de uma Agência de Intercâmbio para estudar na Inglaterra, mas elas geralmente intermedeiam os processos de matrícula e podem auxiliar caso precise de visto. Se você decidir ir por conta, inicie como eu sugeri, pela escolha da cidade e das escolas registradas no British Council, verifique com elas as opções disponíveis de acomodação e formas de pagamento. É comum solicitar orçamentos gratuitos antes de fechar. Lembre-se SEMPRE antes de viajar de ter em mãos:

  1. Comprovante de Matrícula na Escola (eles enviam a Carta da Escola para você);

  2. Comprovante de Acomodação (seja qual for sua escolha, não precisa durar todo o período do curso. Você pode selecionar a acomodação por um período inicial e depois se mudar, mas é necessário ter um endereço de destino ao chegar na Inglaterra);

  3. Comprovação de Fundos (extratos dos ultimos 3 meses de contas e aplicações, de cartões de crédito, salários, o que puder auxiliar, caso  o funcionário da imigração solicite);

  4. Seguro Viagem - É sempre recomendável, principalmente para quem não tem Passaporte Europeu na Inglaterra (Serviços de Emergência podem sair mais caro que o intercâmbio, previna-se);

  5. Passaporte - Verifique se ele tem mais de 6 meses até o vencimento antes de qualquer viagem! Se estiver assim próximo à validade, emita outro.

  6. Bilhete Aéreo - Leve sempre os dados de sua passagem, impressos ou no celular, para comprovar sua data de volta ou saída do Reino Unido;

  7. Extras: Caso você não tenha renda suficiente, pode apresentar um sponsor (patrocinador), como seus pais, um padrinho, cônjuge, alguém com vínculo é sempre mais recomendado. Você também pode apresentar uma Carta de Férias do trabalho ou Matrícula da Universidade no Brasil, algo que comprove sua intenção de retorno após os estudos na Inglaterra. Basta lembrar que, basicamente, um funcionário da Imigração quer saber: QUEM você é, O QUE vai fazer no UK, por QUANTO tempo pretende ficar e COMO vai se manter durante os estudos. IMPORTANTE: Forneça documentos e informações apenas quando solicitado pelo oficial. É bom ter tudo organizado em uma pasta ou envelope, sempre na mala de mão (A Imigração acontece antes de pegar sua mala despachada).

 

Pintou uma dúvida? Só me mandar uma mensagem clicando no Fale com o Gui!

 

Siga o Blog e curta Gui Por Aí no Facebook, para acompanhar os próximos posts com os melhores destinos de intercâmbio, dicas e informações sobre Vida no Exterior e muito mais!

 

Participe e mande sua história ou suas dúvidas no e-mail abaixo!

 

Please reload

  • Facebook Limpa
  • Instagram Limpa
  • Twitter Clean
DESTAQUE

Bolívia!

29.01.2016

1/10
Please reload

PARA IR ALÉM
PESQUISA
 POSTS RECENTES